Translate

segunda-feira, 29 de abril de 2013

CAMPANHA LEIA LITERATURA BRASILEIRA.

 Tive a idéia de fazer esta campanha ao notar que grande parte dos debates de blogs, canais virtuais, e site giram em torno de livros estrangeiros. Não sou contra a leitura de tais livros, só acho que devemos prestigiar a nossa imensa riqueza literária.
Então decidi escreve sobre alguns livros que li. Peço gentilmente que os leitores deste blog também façam as suas sugestões leitura.

O GUARANI

José de Alencar

Não poderia deixar de falar desse romance. Ele reúne todos os ingredientes de um ótimo enredo, aventura, intrigas, tragédia, disputa pelo poder e paixão. O conto gira em torno do amor do índio Peri, um bravo guerreiro que abandona a sua tribo para viver perto de sua amada, uma aristocrata Cecília. Por varias vezes, na história, ela passa por situação de perigo sendo salva pelo índio. Há também varias historias paralelas de corrupção e vingança.

Um detalhe muito importante. O livro recebeu varias adaptações para a TV e para o teatro. Principalmente virou uma das operas brasileiras mais aclamada pelo mundo, “O Guarani”.

CHICA QUE MANDA

Agripa Vasconcelos

Os livros de Agripa Vasconcelos merecem ser lidos, pois ele baseia as suas narrativas em fatos históricos e na tradição oral. Alem do mais, os seus personagens estão longe de serem certinhos. Aprontam boas e poucas na cidade.

Neste livro, o autor não restringiu apenas em relatar a vida da célebre Chica da Silva. Uma escrava que conquistou o coração de seu Senhor, João Fernandes. Vasconcelos inicia a historia no momento em que uma mulher de um humilde garimpeiro teria encontrado no Ribeirão de Macedo, o primeiro diamante do Brasil e flui a historia relatando os fatos que sucederam a esta descoberta.

O HOMEM QUE CALCULAVA.

Malba Tahan.

O livro fora escrito pelo professor de matemática Julio Cesar de Melo e Souza (Malba Tahan) com o objetivo de tornar o aprendizado da disciplina mais prazerosa.

É um livro juvenil que conta a historia de um exímio calculista persa Beremiz Samir na Bagdá do século XIII. Quem narra a historia é Hank Tade-Maiá que encontra o matematico em uma viagem. Os dois ficam amigos e passam a viajarem juntos.  Beremiz aos poucos conquista fama e é empregado como Grão vizir Ibrahim Maluf.

JOAQUINA, FILHA DE TIRADENTES

Maria José de Queiroz

O livro conta a saga de Joaquina. Filha do grande Inconfidente Joaquim da Silva Xavier. Há uma questão muito interessante sobre perda da identidade, pois a garota vivem um conflito interno, não sabendo se deve ou não revelar a sua origem. No entanto se assumir a identidade ela pode ser vitima do preconceito.

Belissimo livro. Uma historia muito bem elaborada.

2 comentários:

  1. Um dos mais belos livros que ja li foi Marília de Dirceu de Tomaz Antonio Gonzaga "O poeta, dirigindo-se à Marília, se apresenta exaltando qualidades que o fariam digno do amor da donzela: sua condição social, seu aspecto físico e suas habilidades".

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela iniciativa. Realmente precisamos valorizar a nossa literatura. Gostei muito de ler Grande: Sertões Veredas, Iracema e A Moreninha.

    ResponderExcluir